As premissas são fatores considerados verdadeiros sem prova para fins de planejamento. Se elas não forem cumpridas, o seu planejamento será impactado.

As restrições são limitações impostas a equipe do projeto que podem afetar o desempenho da equipe no projeto e não podem ser violadas, portanto, devem ser respeitadas e devidamente analisadas e tratadas.

A análise de premissas avalia a probabilidade de cada premissa não ser verdadeira (não ser cumprida) e os impactos relacionados ao seu não cumprimento.

Muitas premissas usadas estão relacionadas com fatores externos (fora do seu controle) e por esse motivo é fundamental analisá-las e verificar os riscos relacionados ao seu não cumprimento.

Um exemplo muito comum no desenvolvimento de sistemas, é a premissa da disponibilidade tempo integral do homologador do sistema no período de homologação.

Uma forma de tratar quando você é uma empresa fornecedora é incluir uma multa (reembolso adicional) no contrato caso o homologador não esteja presente no tempo previsto.

Se for equipe interna, pode se aceitar-se o risco e incluir uma reserva de contingência geral para esse e outros riscos.

 

A análise das restrições avalia como essas limitações podem impactar o projeto.

Se você já sabe que não pode cumprir uma restrição, considere cancelar ou reavaliar o projeto.

Alguns exemplos de restrições comuns nos projetos:

  • Orçamento previamente definido, você não poderá ultrapassar aquele orçamento.
  • Ninguém da equipe poderá fazer horas extras.
  • Datas impostas (deadlines) para conclusão de alguma entrega ou fase do projeto, você não poderá ultrapassar de forma alguma.
  • Quando seu projeto é feito baseado em um contrato, algumas cláusulas contratuais são restrições, pois, limitam o desempenho do projeto e devem ser cumpridas.
  • Membros da equipe que só podem trabalhar em determinado período (Ex.: Somente no fim de semana).

Muitas vezes, podem existir restrições relacionadas com premissas.

Usando o exemplo da premissa da disponibilidade tempo integral do homologador do sistema no período de homologação. Se existe uma restrição de tempo do homologador no período de homologação, essa premissa já é falsa, pois, ele não terá o tempo integral disponível. Nesse caso, a restrição inviabiliza o atendimento da premissa e portanto deve ser refeita.

 

Os riscos relacionados com as restrições ou com o não atendimento das premissas devem ser devidamente analisados e tratados.

Saiba mais

Premissas de um projeto

Restrições de um projeto