Manifesto ágil: O que é, seus princípios e valores ágeis

O manifesto ágil criado em 2001 revolucionou a indústria de desenvolvimento de software e seus princípios e valores continuam sendo fundamentais para a criação de novos produtos e sistemas com alto valor agregado.

Nesse artigo apresentarei como o manifesto ágil foi criado, e principalmente, cada um dos seus princípios e valores e porque segui-los podem fazer uma grande diferença nos seus projetos.

Origem do Manifesto ágil

Na década de 90 existia uma profunda insatisfação com os métodos de desenvolvimento de softwares usados no mercado. A principal questão era que esses métodos foram criados para projetos para engenharia e a indústria, que tem características bem diferentes do desenvolvimento de software.

De forma genérica, os projetos de engenharia e da indústria são projetos nos quais se conhece de forma antecipada aquilo que será feito, enquanto os projetos de desenvolvimento de softwares não têm a mesma característica. Mais abaixo detalho as principais diferenças dos projetos que se adaptam melhor a essa abordagem dos métodos ágeis alinhadas com o manifesto ágil e aqueles que se adaptam melhor a abordagem chamada de cascata, tradicional ou preditiva.

Como esses projetos de engenharia envolviam muitos riscos e qualquer erro poderia gerar um impacto muito grande, eles demandavam uma grande necessidade de planejamento e documentação, e eram chamados por alguns na época, de métodos pesados.

Em contra partida aos métodos pesados, algumas autoridades na área de desenvolvimento de software, criaram novas abordagens nomeando-as de métodos leves. Algumas das abordagens criadas foram o Scrum, o XP (Extreme Programming) e o Crystal.

Com o intuito de aperfeiçoar mais esses métodos leves, seus criadores e mais algumas autoridades da área resolveram se reunir em fevereiro de 2001.

Nessa reunião foi criado o manifesto ágil que direcionou através dos seus princípios e valores o aperfeiçoamento dos métodos leves, que passaram a serem chamados de métodos ágeis e serviram de base para novas abordagens criadas.

Veja também o vídeo do nosso fundador Eduardo Montes para obter mais informações sobre o manifesto ágil.

Os Valores do Manifesto ágil

Veja abaixo a declaração dos valores do manifesto ágil que pode ser encontrado em http://agilemanifesto.org/iso/ptbr/manifesto.html.

Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software, fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazerem o mesmo. Através desse trabalho, passamos a valorizar:

Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda.

Explorando um pouco mais cada um dos valores e os motivos práticos para enfatizar o lado esquerdo do lado direito:

Indivíduos e interações

mais que processos e ferramentas

O que adianta os melhores processos e as melhores ferramentas, se as pessoas que deveriam gerar resultado através do seu uso não estão devidamente treinadas e engajadas?

Software em funcionamento

mais que documentação abrangente

O que adianta você ter uma documentação detalhada se ela não for transformada em software funcionando?

Colaboração com o cliente

mais que negociação de contratos

O que adianta os melhores contratos redigidos se o cliente não está satisfeito ou se ele não devidamente escutado?

Responder a mudanças

mais que seguir um plano

O que adianta você entregar um projeto no prazo e dentro do orçamento, se o produto não entrega valor para o cliente e portanto não será adquirido pelo mesmo?

Em suma, todo o foco deve ser no valor final agregado nos produtos gerados, não adianta nada que você faça antes, se isso não refletir de alguma forma em valor agregado para o usuário do produto.

Princípios do Manifesto ágil

Explorando um pouco mais cada um dos doze princípios que acabam explicando melhor os próprios valores do manifesto.

1-Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.

O foco é gerar valor de forma consistente e gradual. Inicia-se com um produto que pode ser validado pelo usuário e vai progredindo conforme priorizado.

2-Mudanças são bem-vindas. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva p/o cliente.

Os processos ágeis favorecem a adoção de mudanças que são vistas mais como oportunidades do que como ameaças.

3-Entregar frequentemente software funcionando com preferência à menor escala de tempo.

O feedback é muito valorizado dentro dos métodos ágeis, pois, ele que ajuda nas correções de rota para gerar o produto de maior valor agregado para o cliente, portanto, quanto menor o tempo para validar o novo produto, mais rápido o feedback será fornecido.

4-Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto p/ todo projeto.

A troca de informações diária por quem conhece o negócio e aquele que transforma esse conhecimento em produto é fundamental para gerar um produto de alto valor. Isso além de gerar mais valor no produto através de feedbacks e esclarecimentos constantes, agiliza o desenvolvimento do produto, não deixando o desenvolvedor “parado” aguardando esclarecimentos, o que é muito comum em uma abordagem convencional.

5-Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê ambiente e suporte necessário e confie neles p/fazer o trabalho.

Crie um ambiente propício para que a equipe se engaje no projeto, seja um líder servidor onde você dá as condições necessárias e aposta no desempenho de cada indivíduo.

6-O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações p/ e entre uma equipe é através de conversa face a face.

Privilegie a conversa olho no olho sempre que for possível. Os processos ágeis também favorecem esse tipo de comunicação que é ideal para um bom feedback e para reduzir ruídos de comunicação frequentes em outros tipos de comunicação.

7-Software funcionando é a medida primária de progresso.

Esse princípio é muito conectado com o princípio 3 reforçando a importância de gerar algo que possa ser validado pelos clientes e obter o feedback agilmente.

8-Processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Todos devem ser capazes de manter um ritmo constante.

Esse princípio é muito conectado com o princípio 5 reforçando a necessidade de possuir uma equipe motivada e com as condições adequadas para manter um alto desempenho de forma constante.

9-Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade.

Atenção aos detalhes tanto nas questões técnicas como no design pode melhorar o desempenho do time e agilizar a validação dos produtos.

10-Simplicidade (a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado) é essencial.

A busca pelo simples deve ser priorizada em boa parte das situações, considerando que é melhor você fazer uma entrega e solicitar o feedback da mesma que não fazer a entrega e consequentemente não ter o feedback.

11-As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto organizáveis.

Equipes auto organizadas são um dos pilares do manifesto ágil. Caso você seja um líder, prepare todo o ambiente para sua equipe conseguir se auto organizar, os princípios 5 e 8 também estão relacionados.

12-Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e ajusta seu comportamento de acordo.

Feedbacks são fundamentais nos processos ágeis. Periodicamente a equipe se reúne para analisar formas de melhorar seu desempenho e medidas são adotadas sempre que for possível melhorar qualquer processo relacionado ao desenvolvimento do produto.

Por que e quando adotar os valores e princípios do manifesto ágil

Os princípios e valores do manifesto ágil podem ser usados de forma benéfica em várias situações até do seu dia a dia. Avalie cada um deles e veja a melhor forma de adotá-los.

Entretanto, de forma geral eles se adaptam melhor nos projetos com uma abordagem ágil.

Veja abaixo a explicação sobre a diferença entre projetos onde a abordagem ágil é a mais adequada e quando uma abordagem preditiva é mais adequada.

Métodos ágeis x Métodos tradicionais ou preditivos

Considerando o quadro publicado no Guia PMBOK sexta edição, pg. 666, que mostra as diferentes características desses projetos.

Destacando algumas das características mais marcantes quando selecionar uma abordagem mais preditiva:

  • Escopo: Você conhece bem o que será feito, e é capaz de planejar com antecedência com menores chances de existirem mudanças significativas no futuro;
  • Mudanças: Quando as mudanças ocorrem, normalmente o impacto em acatá-las é grande em termos de custos e prazos.
  • Riscos: Não tratar os riscos no início do projeto, podem gerar um impacto enorme caso alguns desses riscos ocorram no futuro.

Destacando algumas das características mais marcantes quando selecionar uma abordagem ágil:

  • Escopo: Você não tem detalhes das entregas que serão construídas, e desenvolver esses requisitos ao longo do projeto é muito bem-vindo pelos usuários dos produtos/serviços a serem entregues;
  • Mudanças: As mudanças são bem vindas e o impacto das mudanças geralmente são positivos, ou seja, as mudanças são vistas como oportunidades e não ameaças.
  • Riscos: Não tratar os riscos no início do projeto não tem um impacto significativo já que a abordagem favorece o seu tratamento à medida que ocorrem.

Considerações finais

São vários os princípios e valores do manifesto ágil que você pode usar inclusive nos projetos mais preditivos, como por exemplo o princípio 6: O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações p/ e entre uma equipe é através de conversa face a face.

Esse principio lhe orienta a privilegiar a comunicação olho no olho para transmitir informações para e entre a equipe o que é sempre muito útil. É claro que mesmo os princípios, existem exceções que você precisa avaliar.

Recomendo que você reveja os valores e os princípios e teste alguns deles dentro dos projetos onde foi adotado uma abordagem ágil, considere também usá-los em outras situações e avalie quando eles funcionam pra você. Adaptá-los para situações específicas podem ser de grande valia também.

Referências bibliográficas

Luiz Duarte. Agile Coaching: Um Guia Prático, LuizTools, 2019

Luiz Duarte. Scrum e Métodos Ágeis: Um Guia Prático, LuizTools, 2016

Schwaber, Ken e Sutherland, Jeff. O Guia do Scrum. O Guia Definitivo para o Scrum: As Regras do Jogo. 2020.

PMI - PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Guia PMBOK®: Um Guia para o Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, Sexta edição, Pennsylvania: PMI, 2017.

 

Saiba mais Scrum e Métodos Ágeis

Scrum e Métodos Ágeis-Resumo

  1. O que são métodos ágeis
  2. Manifesto ágil: O que é, seus princípios e valores ágeis
  3. O que é Scrum?
  4. Os Valores do Scrum: Construindo Equipes Vencedoras
  5. Os papéis do Scrum
  6. As cerimônias do Scrum
  7. Os artefatos do Scrum

Transformação Ágil

Scrum e Métodos Ágeis-Mais lidos

Especialista em Métodos Ágeis

Compartilhar :

Facebook
Twitter
LinkedIn
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?