ARTIA

Escritório de Projetos

O maior e melhor conteúdo gratuito de gerenciamento de projetos do Brasil

Estilo e consumo consciente

“Como pode uma estilista pregar o consumo consciente? Não vai contra a sua função como criadora e propagadora de tendências? ”. Essa é uma pergunta que já me fizeram e que deve passar na cabeça de muitos de vocês, e a reposta que eu dou é simples: é o único caminho viável, é o novo caminho, é para onde eu acredito que irá toda a nova geração, não só de estilistas, mas de designers de todos os tipos de produtos.

 

Criar para durar ou Criar para o efêmero?

Criar para durar, criar pensando no processo, criar passando a mensagem do valor que aquele produto tem e do impacto ambiental que ele gera para chegar até o consumidor final. E não creio que se trata de uma tendência de moda passageira, estamos falando de urgência climática! Pensar e criar produtos funcionais, com design atemporal e que sejam alinhados com o que eu acredito que é o design do futuro, essa é a minha paixão! Além de crer que, esse é uma forma de equilibrar esse trabalho de propagadora de tendências; desenvolver e produzir com responsabilidade ambiental e social. Esse é o novo caminho, um caminho que quem sabe, levará a regeneração para o nosso planeta que já clama por socorro há um bom tempo, que não sustenta mais o modo de produção e consumo atual. Trabalho para criar produtos duráveis, que além de fazerem parte da vida, ajudem a contar histórias de seus donos, porque não faz sentido para mim que todos os processos envolvidos na criação de um produto irão parar num lixão apenas porque aquela peça de roupa não é mais considerada tendência, ou porque, a matéria prima utilizada em sua produção não aguenta mais que uma “estação” de uso.

 

Minimalismo chique

Sempre fui adepta do minimalismo chique, do “menos é mais”, e atualmente, ele faz mais sentido do que nunca e por que? Historicamente, em tempos pós-crise, há uma busca por adequação à atmosfera coerente com o movimento de recuperação, e enquanto estivermos nos recuperando da paralização global causada pela Covid19, não haverá espaço para ostentação e os criadores de moda se inspirarão nessa tendência para os seus lançamentos. Acredito no resgate de uma moda minimalista, prática, confortável, funcional, e os últimos desfiles internacionais já nos deram indícios desse movimento. (1)

 

O que é ser chique?

Na minha concepção de criadora, especialista em moda e tendências, o que é ser chique? O chique que eu acredito, almejo e pretendo alcançar e propagar, amplia a maneira imagética que nos representa individualmente para o campo das atitudes, da nossa conduta de seres humanos no espaço coletivo.  Tem a ver com a maneira como nos relacionamos com o mundo e com as outras pessoas, além do respeito por nós mesmos, crenças, e pelo corpo que nos representa. Tem uma frase atribuída à Coco Chanel, estilista icônica que ajudou a reinventar o modo como as mulheres contemporâneas a ela se vestiam, e da qual eu gosto muito porque me ajuda a ilustrar a definição que eu mais gosto para elegância, que é: "Não é a aparência, é a essência. Não é o dinheiro, é a educação. Não é a roupa, é a classe". 

 

 

Consumir com consciência

A moda, embora seja uma criadora e propagadora de novas tendências, sempre foi norteada pelo desejo dos consumidores. E o que o consumidor desejará nesse cenário pós-crise? Evitar outros colapsos globais? Creio firmemente que sim! Estamos vivenciando essa amostra de cenário por conta desse vírus que se disseminou globalmente, e não tem sido fácil para a grande maioria das pessoas. E o caminho para evitarmos outros colapsos? Acredito no poder do movimento do micro para o macro, como início de pequenas revoluções, onde o comportamento do consumidor norteará o mercado, porque se o poder de decisão está nas mãos do consumidor, e a grande maioria deles já se deram conta disso, os criadores antenados com esses desejos, estarão com o olhar orientado para alimentar essa demanda, e assim a cadeia se complementa, porém, impactando menos o meio ambiente e os recursos naturais.

Então, qual seria o caminho para evitarmos outros colapsos? Consumir com consciência, não vejo outra maneira! Faz sentido para você? Para mim faz todo sentido!

 

O futuro do planeta está no seu guarda-roupa e na educação?

 

Eu acredito que sim! Em 2019, publiquei: “Alinhavos – O Futuro do planeta está no seu guarda-roupa”, o primeiro livro de consumo consciente de moda publicado no Brasil, destinado ao público infantojuvenil, e tenho direcionado meus esforços para trabalhar junto às escolas e famílias porque eu acredito muito na força de crianças e adolescentes como potenciais agentes de transformação. Desta forma, acredito que estou contribuindo para ajudar a formar uma geração de novos e conscientes consumidores.

 

(1) https://www.tag-walk.com/en/trends/woman/fall-winter-2020

 

Sobre a Autora

 

alessandraponce

Alessandra Ponce Rocha

Como pode uma estilista pregar o consumo consciente? 

É o único caminho viável, é o novo caminho, para onde acredito que irá toda a nova geração de designers.  

Criar para durar, com a mensagem do valor do produto e do seu impacto ambiental. Essa é a minha paixão! 

Criar produtos funcionais, com design atemporal e alinhados com o minimalismo chique e principalmente poder ajudar a formar uma geração de novos e conscientes consumidores. 

Em 2019, publiquei: “Alinhavos – O Futuro do planeta está no seu guarda-roupa”, o primeiro livro de consumo consciente de moda publicado no Brasil, destinado ao público infantojuvenil, e 
tenho direcionado meus esforços para trabalhar junto às escolas e famílias porque eu acredito muito na força de crianças e adolescentes como potenciais agentes de transformação. 

https://www.instagram.com/alessandraponce/

 

 

Login

Faça a diferença na sua vida c/ meu Livro + KIT p/ R$9,99